23/09/2016

Verão 2016


Sei que este tipo de publicação geralmente vem um pouco depois do "final de qualquer coisa". E não passadas 24h desde que chegou o Outono! Mas a verdade é que indo tomando notas e guardando fotos dos bons momentos facilita muito quando chega a parte de reflectir sobre o assunto. (Um bocadinho de entusiasmo também ajuda.)

*********


Só tenho uma coisa a dizer ao verão, “Obrigada por tudo!” 


Não estou a ser irónica, o verão é a estação do ano que simplesmente detesto, mas é sempre a que mais coisas boas me traz, e não percebo porquê. Sei é que, apesar dos dias horríveis de calor, vou ter saudades.
Não fui muitas vezes à praia, até porque já lá vai o tempo em que gostava de me armar em iguana e ficar a "grelhar" ao sol. Mas de todas as vezes que fui valeram a pena porque gargalhadas estridentes estiveram presentes. Tentei andar o máximo tempo possível acompanhada pela Ellie e pela a Saki. Celebrei os 25 com um sorriso novo.

Deparei-me com desafios, e achava eu estar livre das malditas expectativas. Mas se entrei em modo “Windows 95” como costumava fazer? Garanto-vos que não. Hoje, antes de entrar naquele estado “letárgico” e ficar parada no mesmo sítio (e/ou chorar que nem uma perdida) - nem que tenha de esbofetear-me mentalmente - mas mexo-me do lugar.

E ao mexer-me descobri que, mesmo tendo meio palmo de altura, tenho o meu “momento hulk” – não desato a esmagar, mas "despertei" forças que não acreditava ter. Forças essas que tive de ir buscar, por exemplo, em decisões que - se não me esmagaram, pouco faltou.
Matei saudades das minhas 'gentes e conheci outras mais. Bebendo batidos de caramelo, e em eventos que a malta gosta. Mas o momento alto do verão foi mesmo a minha primeira tatuagem(Quando falo na primeira significa que farei outra. Não sei quando, mas está nos planos. ^^) Nunca neguei a possibilidade de fazer uma, pensei que precisasse de um motivo forte o suficiente, mas afinal foi levantar-me um dia e ir ao estúdio marcar a data.

"De toda a gente que eu conheço eras a última que eu esperava ver com uma tatuagem! 
Que te dê mais pancadas destas, que são boas.” 
Andei a fazer ligeiras mudanças e finalmente tenho um cantinho para as minhas 'entretengas! Descobri muita música nova (verão não é verão sem estas descobertas), algumas ouvindo em "replay" até saturar os vizinhos. Encontrei-me com pessoas que não via há imenso tempo e reatei laços que achava perdidos. Acordei sempre cedo (até nos meus dias de descanso), cedo ao ponto de madrugar e ir a correr para lugares onde sou feliz.
Dou o Verão por terminado quando regressei de Lisboa. Sim, numa conversa entre bolos e bebidas ficou prometido ir à capital, e desta vez não fui sozinha. Até a Ellie teve companhia. Passou muito rápido, mas já há muito tempo não me ria até sentir que o baço se ia romper! (*self-five* aos ataques de riso em pleno comboio Alfa!)

Regressei a lugares de infância, e lá dentro senti-me pequenina outra vez. Se me ralei? Pfff, andava aos saltinhos e esbracejava quando via a "minha" jamanta. Ri-me, fotografei, e fiz pequeninos estragos à carteira no Vasco da Gama, mas regressei a casa aflita para mais aventuras destas. ^^
Pela primeira vez fiz um esforço e apreciei esta estação do ano. E como? Reclamando menos do que detesto dela, e apreciando (até ao tutano) tudo o que me dá de bom. Tal foi que até fiz uma hashtag para marcar os melhores momentos do meu verão. Olhando para trás - com olhos de ver - tudo isto era o que eu estava a precisar.


O Verão de facto guardou o melhor para o fim.

Até para o ano!


(Outono, o que terás na manga?)

  

2 comentários:

  1. Gostei bastante das fotografias, estão lindas! E é pena que o verão se vá "já" embora, mas cada estação tem o seu lado bom! eheh
    Beijinhos Ana :)
    http://alavosblog.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  2. Gostei tanto deste teu texto! Às vezes mudamos tanto ao mudar algo tão simples como a nossa perspectiva ou atitude. Espero que uma próxima vinda a Lisboa coincida com uma das minhas!

    Ps. Adorei a do Windows 95. Só servia mesmo para o Pinball.

    Marta Rodrigues, Majestic

    ResponderEliminar