20/05/2017

HIDE || Outfit

Hide by Little May

Se eu vos disser que em criança chorava horrores quando me vestiam jardineiras? 
Sim, eu odiava de morte essa peça de roupa. Não é por acaso que depois de duas ou três birras nunca mais me vestiram aquilo. 

Mas vamos lá ser sinceros se faz favor… Pobres de nós quando estávamos aflitos para fazer xixi e aqueles “botões” pareciam ficar piores quando era hora de os tirar?! Ah pois. Tenho certeza que essa era a principal razão de quem nunca gostou que lhes vestissem jardineiras. 

Bom, mas vinte anos depois lá voltei achar piada. Tinha visto umas na “Pull” mas não só ia pagar um dinheirão por roupa rasgada (Uh, NÃO OBRIGADA!), como na cintura estavam bem e nas pernas estava justíssimo. Pareciam chouriços atados a meio com um cordel. (Jesus, estes exemplos. *risos*) 

Na Lefties, loja que já vou de segunda vez porque lá encontro achados, encontrei umas SEM RASGÕES e mais baratas que as outras. E o melhor? Não tem os tais botões do mal. (Se bem que têm a sua piada, mas pronto.) Estava tão confortável que vejo esta peça ser a minha favorita para o calor que se aproxima, a combinar com t-shirts sejam elas estampadas ou não. 

Voltei aos cinco anos… Mas sem birras de irritar os mais velhos. 
Ah, e cortei o cabelo. “Para variar.”


Jardineiras - LEFTIES

E vocês? Sempre gostaram de jardineiras 
ou tiveram de dar uma segunda oportunidade?

16/05/2017

Wook! Wook!



Só mais um... Isto digo eu agora a mim mesma quando estou metida numa 
Note It (Book It), Bertrand ou Fnac. Só mais um livro não faz mal, não é?

Bom, mas começando pelo princípio... Este ano ando mais virada para as leituras - coisa que nunca o tinha feito. Um livro ou dois por ano começou a ser coisa recente, porque eu era TERRIVELMENTE preguiçosa para ler! (Ei, não precisa agredir!) Sempre fui. Mas só há poucos anos é que comecei a tratar isso. Há uns quê? Quatro anos? Um livrinho ou outro por ano, porque da mãe não trouxe definitivamente o "gene" de devorar livros numa assentada.

Mas não sei o que se passa, sei é que este ano tem sido bom. Já li cinco livros, e ando constantemente a ferir a carteira com a lista sempre a crescer de desejos. Sinto um pouco de culpa (?) mas a partir do momento em que ouço a minha mãe "Em livros é onde podes gastar melhor o teu dinheiro." - ouvir aquilo foi uma espécie de alivio e daí surgiu o "só mais um" - acompanhado do sorriso do Grinch.


Nisto em casa noto que a senhora minha mãe está muito concentrada a olhar para a sua "tablete"... Estava a ler o seu primeiro Ebook! Para mim aquilo foi como se tivesse cometido um pecado, porque ela sempre preferiu devorar livros no formato físico e agora cedeu ás tecnologias?! Wuuuut?

"Onde é que foste comprar o livro?" - "Comprei na Wook.pt." 

Uai... Na sua companhia fui dar uma olhadela ao site, e por curiosidade fui procurar livros que não encontrava nas livrarias... "Ahh, adicionar ao cesto!!! Adicionar à lista de desejos!!!" - portes grátis, descontos, encontrar em português livros que não encontrava em livrarias mais perto? Oh poças, porque é que não aderi mais cedo?!

O processo de compra foi fácil, e o tempo de espera é rápido. Encomendei na sexta passada, no mesmo dia foi despachada a encomenda, e (ignorando o factor "fim-de-semana") na Terça seguinte já estava em casa. Chegou impecável! E para a versão digital então, no mesmo dia (em pouco tempo) tens o livro disponível na tua conta Wook.

Eu tinha alguma curiosidade em relação a esta autora. 
Vamos lá ver. Alguém conhece obras da Colleen Hoover?


04/05/2017

#19


É interessante como tenho a perfeita noção que estou de tal modo "agarrada" a esta pequena ferramenta tecnológica, e bem nenhum me está a fazer. Não me arranca os braços nem as pernas, mas tira-me algo que nunca terei de volta - tempo

*slide, slide* Ver passar tanta informação pelos nossos olhos (que sejamos realistas, não nos interessa) é de tal modo um vício, que já é automático. E a "melhor", é eu não estar a fazer nada para mudar isso. Já não é novidade eu queixar-me, e também não é de admirar ficar lixada quando me dizem com razão "Eh, queixas-te, mas não fazes nada"

É assim tão difícil Alice? É assim tão complicado desligares essa porcaria?
Caramba, mexe-te!